Notícias

12.06.2018
IEL abre turmas do PQF 2018 em Ribas do Rio Pardo, Três Lagoas e Campo Grande

O IEL promoveu, nesta segunda-feira (11-06), as cerimônias de aberturas de turmas do PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores) em 2018 nas cidades de Campo Grande, Ribas do Rio Pardo e Três Lagoas, um programa desenvolvido para aumentar a competitividade de cadeias produtivas por meio do fomento à interação entre empresas de médio e grande porte (empresas-âncoras) e seus fornecedores. Os eventos foram realizados na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento de Ribas do Rio Pardo, no período da tarde, e no auditório da Escola Senai da Construção, em Campo Grande (MS), no período da noite. 

Neste ano, 57 empresas de todos os portes dos municípios de Campo Grande, Três Lagoas e Ribas do Rio Pardo já estão inscritas para participar do programa, uma capacitação de um ano que inclui uma ampla capacitação em diversas áreas, como estratégica, comercial, financeira, atendimento, entre outros. Do total de empresas, 30 são de Três Lagoas, 15 de Campo Grande, ambas nas turmas avançadas, e três delas são de Ribas do Rio Pardo, que iniciarão a etapa básica de qualificação do programa, sendo que todas as turmas começam simultaneamente nas três cidades no dia 18 de junho.

Durante os eventos, os empresários presentes tiveram a oportunidade de conhecer a metodologia do PQF e tirar dúvidas sobre o funcionamento das consultorias e facilidades para a contratação das mesmas, como via Sebrae/MS, que já liberou R$ 4,1 milhões em financiamentos nos últimos 10 anos para que micro e pequenas possam participar do programa. O superintendente do IEL, José Fernando do Amaral, destaca os bons resultados que o PQF alcançou desde que as primeiras empresas, de Três Lagoas, passaram pela capacitação, e elencou as mudanças obtidas por aquelas que alcançam a certificação do programa com o selo do IEL.

“O PQF é um programa que caminha por si só, porque já se tornou referência entre as empresas que buscam oferecer um atendimento de excelência, aprimorar sua gestão e ampliar sua cartela de fornecedores”, disse José Fernando do Amaral, lembrando que o programa é acessível para empresas de todos os portes e faturamentos, porque conta com aporte do Sebrae, que financia parte das consultorias.

Coordenador do comitê gestor do PQF, Luís Carlos Felippe, que é gerente de suprimentos da Fibria, em Três Lagoas (MS), analisou que empresários de Ribas e Campo Grande têm com o programa a oportunidade de estarem preparados para atender grandes empreendimentos que venham a investir nos municípios. “É uma análise interessante porque dez anos atrás, quando o PQF começou as empresas, foi para atender a demanda repentina por fornecedores locai que ocorreu com o boom de investimentos de grandes multinacionais na cidade. Já na Capital e em Ribas é uma realidade diferente, porque as empresas locais estão tendo a oportunidade de se antecipar a este processo e já estarem preparadas”, comentou.

O coordenador-executivo do PQF, Hugo Bittar, que coordena a área de desenvolvimento empresarial do IEL, explicou que a cerimônia é importante para promover o network entre empresários. “Todos anos fazemos esta abertura das turmas porque é uma forma de mostrar para os empresários em geral como o programa pode ser relevante para a competitividade das empresas, ou apresentar para aqueles que já passaram pelo nível básico do programa a importância do avançado”, afirmou.

Empresários

Da empresa Guatós, Telma Henriques disse que o PQF é uma forma de se adequar a padrões de atendimento e gestão. “O que ficou claro é que a empresa consegue alcançar resultados que não conseguiria sem estas orientações do programa, não só para atender às empresas âncoras, mas ao público em geral e outros potenciais clientes”, avaliou após o evento.

Representando a JBS, Luis Paulo da Silva disse que a empresa está sempre em busca de atender compradores da melhor maneira possível. “O grupo não só fornece como também está em uma busca constante por bons fornecedores, que nos permitam alcançar um padrão de excelência, e entender um pouco dessa dinâmica é sempre válido”, disse.

Igor Fonseca, da AZ Informática, também gostou de entender como a empresa pode evoluir nos padrões de atendimento. “É interessante saber que todas as empresas podem ter acesso a um programa de consultorias como o PQF”, finalizou.

O PQF

O PQF integra e promove a qualificação de fornecedores, redes de empresas e cadeias produtivas, capacitando-as em diversas áreas de gestão, tais como: estratégica, comercial, financeira, qualidade, saúde e segurança no trabalho, produção, inovação, responsabilidade social e ambiental.

Em Mato Grosso do Sul, desde que o programa foi implantado, em 2008, já foram movimentados R$ 816,3 milhões em volume de negócios, levando-se em conta somente as relações comerciais entre âncoras e fornecedoras em Três Lagoas. 

Além da cifra quase bilionária em negócios gerados, o programa contabiliza também 300 empresas fornecedoras, 551 pessoas capacitadas em seminários e treinamentos, 25 mil horas de consultorias junto às empresas, 8,3 mil horas de diagnósticos, avaliações e auditorias, 340 pessoas formadas como auditoras da norma ISSO 9001, e 226 empresas fornecedoras certificadas, sendo 65 na metodologia básica e 171 na metodologia avançada.

Serviço – Mais informações pelo site www.ms.iel.org.br